quarta-feira, 22 de abril de 2015

Primeiros Socorros. Montando um kit apropriado.


Primeiros Socorros.
Montando um kit apropriado.

Um kit de primeiros socorros é indispensável, através dele você pode garantir os primeiros atendimentos a você sua família e outras pessoas. A diversas situações que um kit pode ser o diferencial , pois mesmo que em algumas situações ele não salvara vidas diretamente, ele garantira mais tempo até que o paciente receba assistência medica especializada.
Um kit de primeiros socorros deve ser mantido junto a você em vários lugares  como em casa, no carro, no trabalho, na bolsa em situações de viagem, camping, atividades outdoor.
Temos como regras básicas para montar um kit de primeiros socorros:


    1. Quais e quantas pessoas esse kit ira atender, considerando adultos, crianças e idosos, assim como se estas pessoas já possuem alguma doença crônica, deficiência ou pré disposição a qualquer tipo de patologia.

       2. Um kit de primeiros socorros  não terá eficiência se você ou as pessoas a quem esse kit deve atender não souber quando e como ele deve ser utilizado. Por isso aprender noções de primeiros socorros é fundamental a todos, pois só materiais e equipamentos de socorros não salvam vidas, conhecimento e habilidades são fundamentais, do contrario em vez de ajudar, o socorrista pode agravar o estado do paciente.

3. Considerar a realidade de sua região, como clima, tipo de ecossistema, condição do saneamento básico, etc. Ou seja observe sua região, pois isso lhe proporcionara dicas de alguns males a quais você pode estar propenso e até mesmo alguns itens diferenciados e a quantidade que deve ter no seu kit . Um exemplo disso são as regiões com condições precárias de saneamento básico que tornam as pessoas a sua volta propensas a doenças como amebíase, ancilostomíase, ascaridíase, cisticercose, cólera, dengue, diarréia, desinterias, elefantíase, esquistossomose, febre amarela, febre paratifóide, febre tifóide, giardíase, hepatite, infecções na pele e nos olhos, leptospirose, malária, poliomielite, teníase e tricuríase. Ou um exemplo de regiões com clima quente que tornam as pessoas propensas a exantema cutâneo, síncope, cãibras, exaustão, lesões, choque térmico, insolação, etc. Analise a região que vive e identifique se é e quais catástrofes naturais são mais possíveis de ocorrer nela.
Também deve se avaliar os riscos dos ambientes que freqüenta com mais freqüência, sua casa, seu trabalho, etc. Assim como as atividades que costuma exercer com mais freqüência, por exemplo se você trabalha com serralheria estará propenso a queimaduras, cortes e contusões.
Tenha conhecimento dos hospitais mais próximos e a base de tempo e distancia que pode haver para obter socorro profissional.

Levando essas regras em conta podemos pensar em um kit básico que não só pode como deve ser aperfeiçoado por você. Tenha um armazenamento para seus itens, como bolsas potes, caixas, pequenos contêineres, etc. Levando em conta que tem itens que não podem pegar umidade, calor em excesso ou outras restrições.  Aqui esta um exemplo de kit básico:

Conhecimento e instrução.
- Tenha um bom manual de primeiros socorros.

Itens para manuseio.
- Luvas de procedimento cirúrgico;
- Mascara;
- Tesoura;
- Pinça (reta e curva);
- Bisturi (Muito cuidado com isto!)
- Agulha para sutura;
- Linha para sutura;
- Sutura adesiva;
- Tira de borracha (Sorinho);
- Cobertor aluminizado;
- Bolsa de água;
- Seringa e agulhas (Para injeções ou ministrar medicamentos líquidos via oral)
- Agulhas comuns;
- Lanterna (de preferência a de cabeça, pois deixa as mão do socorrista livres);
- Termômetro;
- Medidor de pressão arterial (digital ou manual com estetoscópio).

Itens para tratamento e desinfecção.
- Soro fisiológico (para limpar ferimentos);
- Álcool 70 para desinfecção das mãos e dos instrumentos;
- Sabão neutro (para lavar ferimentos);
- Iodo Povidona ( germicida de ação rápida usado na limpeza de feridas e partes da pele antes de uma prática médica).
- Água oxigenada (para limpar ferimentos);
- Anti-séptico em spray;
- Lenços umedecidos;
- Algodão (Limpar as superfícies de pele não danificada, bem como todos os materiais que serão usados).

Itens para  curativos, finalização de procedimentos ou uso durante o procedimento.
- Esparadrapo;
- Gaze (vários tamanhos);
- Curativos adesivos (Band-Aid de vários tamanhos);
- Bandagem (elástica);
-  Tala;

Itens para medicação ou tratamento (deve-se observar com cuidado se o paciente é alérgico a algum do componentes).
- Anti-diarreico;
- Descongestionante nasal;
- Antibiótico Pomada;
- Anti-histamínico (Geralmente utilizados para o tratamento de alergias, existem vários tipos, então consulte um médico ou um farmacêutico para mais detalhes);
- Creme anti-séptico;
- Loção de calamina (para coceira e irritação na pele);
- Pomada cicatrizante (Bebantol, usada na cicatrização de queimaduras e pequenos ferimentos);
- Pomada para contusões (Cataflan, Gelol, etc);
- Analgésicos;
- Anti-térmicos;
- Anti-espasmódicos (Buscopan, para cólicas e dores abdominais);
- Antiinflamatório de uso oral;
- Soro fisiológico (Para tratar desidratação);
- Medicamento para enjôo;

Outros medicamentos e itens podem ser adicionados ou removidos de acordo com sua necessidade, mas sempre consulte um médico ou farmacêutico ou profissional da área de enfermagem.

Curta, Comente ecompartilhe! 

Edição: Fernando César Zimmermann.

Nenhum comentário:

Postar um comentário